top of page
  • Foto do escritorIgor Emerich

Dica de leitura: A Bíblia desenterrada

Atualizado: 12 de jun. de 2023


Durante muito tempo a Bíblia foi a mais importante fonte de conhecimento sobre a história do antigo Israel. Contudo, desde o final do século passado, descobertas arqueológicas começaram a pôr em xeque a confiabilidade histórica desse documento. A pesquisa dos arqueólogos e historiadores Israel Finkelstein e Neil Asher Silberman mostra exatamente isso. Ao longo de quase 600 páginas, os autores analisam, à luz das recentes descobertas arqueológicas, a história do antigo Israel e o nascimento da Bíblia hebraica, separando, assim, o que é histórico do que é lendário. Segundo os autores: "O objetivo" do "livro é contar a história do antigo Israel e do nascimento de suas escrituras sagradas a partir de uma nova perspectiva, justamente da perspectiva arqueológica. Queremos tentar separar história de lenda. Mediante a evidência das descobertas recentes, construiremos uma nova história do antigo Israel, na qual alguns dos mais famosos eventos e personalidades mencionados na Bíblia desempenham papéis inesperadamente diferentes. Contudo, nosso propósito, no final das contas, não é a mera desconstrução. É compartilhar as noções arqueológicas mais recentes – ainda amplamente desconhecidas fora dos círculos científicos – não só sobre quando, mas também por que a Bíblia foi escrita e ainda tem toda essa força." (p. 16)


A obra foi publicada em 2001, sob o título “The Bible unearthed: archaeology’s new vision of ancient Israel and the origin of its sacred texts”. No Brasil, foi publicada pela primeira vez em 2003, pela editora A Girafa sob o título “A Bíblia não tinha razão”, título esse que, como tudo indica, foi uma estratégia de marketing, pois além de não ter similaridade com o título em inglês (não que precisasse ter!), parafraseia o título de uma antiga obra largamente utilizada durante muito tempo em seminários teológicos, a saber, “E a Bíblia tinha razão”. Em 2018, a obra em questão ganhou uma nova tradução para o português e foi publicada pela editora Vozes com o seguinte título e subtítulo: “A Bíblia desenterrada: a nova visão arqueológica do antigo Israel e das origens nos seus textos sagrados”.


Se você quer entender, à luz das novas descobertas arqueológicas, como se deu a história do antigo Israel e o processo de feitura do texto sagrado desse povo, essa é uma obra importantíssima.



FINKELSTEIN, Israel; SILBERMAN, Neil Asher. A Bíblia desenterrada: a nova visão arqueológica do antigo Israel e das origens nos seus textos sagrados. Tradução: Nélio Schneider. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018. (591 páginas)

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page